domingo, 30 de dezembro de 2012

O Peixe do ano!

16 comentários

O ano está a acabar e é altura de relembrar os dois peixes que mais me marcaram este ano.
Desde o ano passado que tinha uma vontade enorme de voltar a apanhar uma Corvina grande e com a chegada da época das Corvinas tinha que me aplicar para tentar ferrar uma.
Mas como sem trabalho não há resultados, quase todos os dias que saia do trabalho ia à pesca, explorei  spots desconhecidos e tentei conhece-los, muitas vezes sem resultados nenhuns, outras com charrocos à mistura mas sempre com uma nesga de esperança que a minha hora havia de chegar. As Corvinas já andavam no rio com toda a certeza, foram várias as que saíram com outros tipos de pesca mas ao spinning não conseguia tirar nenhuma. Ao longo destas longas e ingratas jornadas foram muitos os amigos que partilharam as grades comigo e que também não deixaram que a moral fosse abaixo porque esta pesca não é fácil.
Mas o dia tinha que chegar e numa quarta-feira depois de ter saído do trabalho, lá me convenceram a ir à pesca estava doente e com pouca vontade de ir à pesca, já era um mês a gradar e não tinha pica mas lá acabei por ir.
Neste dia estávamos uns 4 ou 5 a spinar e como de costuma ninguém tinha nada mas o fim do dia
trouxe um bafo de alegria e finalmente consigo ferrar uma Corvina! Arranque fulminante para dentro do rio, levou certamente mais de 100 metros de linha em poucos segundos, a caninha dobrava-se toda e o carreto estava no limite, o multi 0.19 a cada arranque fazia-se ouvir a passar nos passadores, o leader de 0.43 tinha que aguentar, não podia perder este peixe! Uns minutos depois o peixe acalmou-se e consegui recuperar os primeiros metros de linha mas por pouco tempo, novo arranque e mais uns bons metros de linha a sair do Stradic. A malta parou toda de pescar para me ajudar no que fosse preciso e foi bem preciso pois alguém tinha que me ir buscar o peixe, mas este ainda estava bem longe e o trabalho não estava terminado, com calma fui trazendo o peixe até perto e mesmo assim ia correndo para os lados sempre sem se deixar ver e sem vir à superfície.
A calma já se tinha ido embora e estava tudo nervoso o peixe finalmente aparecera à superfície e não era pequeno tinha que vir para cima e o Gouveia foi lá buscá-lo.
Era enorme, de longe o maior peixe que tinha tirado! Tinha 1.60Mts e 35 Kg que peixe!!!

 
 
Obrigado ao Luís pelas fotos e respectivo vídeo. O Luís que mais tarde também ferrou uma burra com este tamanho que não levou linha quase nenhuma, Drag quase fechado e força a força, venceu o homem eheheh

Conseguido o objectivo não podia desanimar e no dia seguinte estava a tenda armada, fomos outra vez ao mesmo spot mas já haviam muita gente a pescar e na altura "mágica" não saiu peixe nenhum, nada, estava tudo meio desanimado, eu estava à conversa com o Tony e com o Mário e o vinil estava à beira, sinto uma prisão e ferro o peixe, vem de imediato à superfície e fiquei a pensar que seria algum robalo quando de repente afunda e liga o turbo, lá vai ela, mas esta correu bem menos e consegui controlá-la sempre perto da margem, o Gouveia foi novamente buscar o peixe e era mais um monstro! Mais curta mas bem mais gorda! Acabou por pesar 36 Kgs e mediu 1.51Mts, novo recorde em dois dias missão impossível de voltar a bater! Mas não vou desistir.
 
Obrigado também ao Tony pelas fotos e para o ano é que vai ser!ehehe
 
Quero então desejar a todos Boas Festas e que o 2013 seja melhor em todos os aspectos em relação a 2012!
 
Feliz Ano Novo.
 
Saúde

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Jigging - Açores

8 comentários

Esta foi a primeira vez que fui zagaiar e comecei logo nos Açores. Uma pesca nova e diferente do que estou habituado.
Fui nesta aventura com os comparsas Pedro Russo, Artur Rodrigues e Nuno Andrade onde passámos uma semaninha e pouco onde houve um grande misto de emoções e sentimentos mas que no final acabou por ser uma aventura inesquecivel.
A edição do vídeo foi feita pelo Pedro e vejam o filme em HD.


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Peixe na poça

4 comentários


O temporal instalou-se um pouco por toda a parte mas antes a malta conseguiu fazer o gosto ao dedo e divertir-se um pouco.
As condições desta noite eram perfeitas só faltava o peixe colaborar. Eu acabei por ir mais tarde para o pesqueiro e acabei por chegar ao mesmo tempo que um companheiro de pesca, montamos o material e fomos falando dos peixes…
Quando chegámos à praia íamos cansados de tanto andar, ficamos a falar um pouco com a malta que já lá estava e já tinham saído dois peixes kileiros. Era bom sinal para dar início à nossa jornada, mas os peixes teimavam em não cair nas nossas amostras. Optei por mudar para um vinil e ao primeiro lance tiro um peixe de palmo, devolvo o peixe, lanço novamente e ferro mais um. Este já tinha a medida mas quis soltá-lo, olhei para trás e estava uma poça gigante que corria para o mar, deixei-o lá e pus me a filmar os movimentos do peixe, só foi pena ter ficado com uma má imagem por ser de noite.

 
 
 
Depois da brincadeira fiz uma pausa porque os amigos que estavam connosco iam-se embora e íamos ficar três à pesca. A maré estava quase vazia e a táctica tinha que mudar, andamos uns metros para a esquerda e pus uma Saltiga para chegar o mais longe possível e beneficiar do vento de leste que estava.
Num dos lançamentos logo no inicio da recolha da amostra sinto dois toques mas como o pesqueiro era de pedra fiquei com a pulga atrás da orelha, fui recolhendo devagarinho e mesmo à beirinha dá-se o ataque, o peixe deve ter perseguido a amostra o percurso todo e atacou quando a conseguiu encurralar. Era uma cachaço semelhante ao que tinha deixado na poça, ainda tentei deixar lá os dois juntos mas o outro já se tinha pirado. Guardei o peixe para um dos amigos levar e voltámos os três à pesca.
Estava cansado e a noite já ia longa, andava com uma Athlete a fazer os últimos lances quando sinto uma boa cabeçada e ferro o peixe instintivamente, o peixe não correu mas ficou à superfície a dar cabeçadas, com a ajuda de uma onda o peixe embrulhou-se na rebentação e ficou quase a seco!
Era uma peixe bonito mas bastante magro.
 
 
Depois disto ainda fiz uns lances mas estava feita a pesca, sentei-me numa pedrinha e tirei mais umas fotos aos peixes que estavam na poça.
 
 
No fim viemos todos embora com peixe e ninguém gradou o que é sempre bom nesta pesca!
 
Abraços


quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Pura diversão

7 comentários


Este foi um dia de pesca bastante engraçado, embora o peixe tenha sido todo pequeno.

Sai de casa com o objetivo de ir fazer o fim do dia mas não sabia como estava o mar, liguei ao Sérgio que estava à pescar ao fundo com o Bubu e fui ter com eles.

Tivemos um pouco à conversa e acabámos por ir todos embora, eu para a pesca, eles foram lanchar.

Vi um pesqueiro com pinta e desci sem hesitar. Ao terceiro lance ferro um, o maior do dia, tiro a foto e deixo o peixe numa poça onde o mar ia, fiquei a filmar e quando o mar ia levar o peixe liga-me o Sérgio: “Epá tive a ver ali um pesqueiro que está mesmo bom, vai lá!!”

Eu logo lhe disse, já cá estou e acabei de tirar um.




 
 
video
 
 

Dez minutos depois já estava o Sérgio e o Bubu a descer o pesqueiro e eu nesse preciso momento ferro um.

Tiro a foto e ponho o peixe na poça para mais tarde soltar, falo com eles e começamos os três a pescar.

 



A noite já tinha caído e o Bubu faz das suas e tira um cachaço, o Sérgio já chorava que era um desgraçado porque já tinha perdido uma amostra e não tirava nada.

O Bubu guardou o peixe na mesma poça onde tinha o meu peixe e voltámos os três à pesca, tivemos mais um bom bocado sem sentir nada mas o Bubu voltou a fazer das suas e tirou outro cachaço. De Seguida ferro um peixe mesmo à beira que nem bateu, era quase do tamanho da amostra (14Cm’s).


 

O Sérgio bem tentou mas acabou por não conseguir tirar nenhum peixe e já perto das 22H00 acabámos a pesca com um sorriso na cara por termos conseguido brincar um pouco antes de ir para casa.

Abraços

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Uma tarde muito bem passada

5 comentários

Há muito que eu e o Sargollini não íamos fazer uma spinadela, por isso as saudades eram muitas, mas as condições não eram as melhores, havia limo por todo o lado e demorámos muito tempo a encontrar um canto porreiro.
Algumas horas depois lá começamos a pescar e que bem que se estava junto à beira mar, brisa suave e muito calor. Só faltava o peixe!
Já com uma hora e pouco de pesca decidi experimentar um vinil enquanto o Sérgio continuava a insistir nas amostras de superfície.
Alguns lançamentos depois tenho um ataque mas não ficou, no lançamento seguinte sinto a cabeçada e ferrou, era pequeno mas guloso ficou com o vinil todo dentro da boca. Grande festa que fizemos parecia que tínhamos apanhado um robalão mas não era apenas a felicidade de podermos partilhar aquele momento.


Voltámos à carga e o Sérgio também mudou para um vinil, mas pouco depois foi eu que voltei a ferrar um.


Depois destes dois peixes fiquei cheio de sede e fiz uma pequena pausa, o Sérgio voltou a mudar de amostra e pôs uma Rogos, dois lances e já com a amostra junto das pedras, pimba dá-se o ataque à amostra!
Mais um bonito robalo.
 
Já tínhamos os dois desgradado estava na hora de aparecer um peixe grande, o pesqueiro estava cada vez com melhor aspecto mas o que aconteceu foi um festival de peixes desferrados, nenhum devia ser grande, mas estávamos com fé toda, os ataques iam acontecendo e o sol já queria ir embora, estava no hora!!!!
Mas o grande não se quis mostrar, e o que veio foi mais um bonito cachaço que se mandou à Maria AYU do Sérgio.
 
Depois destes peixinhos o Sérgio foi recompensado com uma banhoca da cabeças aos pés e fomos embora com a alegria duma belíssima tarde junto do Mar.
 
 
 

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Light Strike

9 comentários

Este ano devido a vários factores tenho investido mais tempo na pesca em zonas mais calmas e por consequência material mais ligeiro.
O objectivo é o mesmo, capturar um exemplar digno de registo, embora as variantes sejam diferentes às quais estou habituado, porque a maioria das pescas de spinning eram feitas em mar batido.
Os resultados vão aparecendo pouco a pouco, e na verdade é uma pesca bastante divertida.
Este robalo foi capturado com um cana 10-30Grs de 2.40 mts da Decathlon e um Shimano Stradic 4000F CI4, o artificial foi um vinil com cabeçote de 20Grs.
A luta foi brutal como devem calcular!


Abraços!


segunda-feira, 7 de maio de 2012

Tarde Dourada

7 comentários

No sábado combinei fazer uma pescaria com o meu amigo Tiago, sabíamos que as águas eram bonitas devido aos ventos de sul e também sabíamos que andavam a sair umas douradas.
O Tiago levantou-se cedo e foi apanhar isco, eu tinha comprado uns caranguejos na Maré-Cheia levantei-me mais tarde.
Devia ser meio-dia quando chegamos ao pesqueiro, não havia vento e o mar estava de feição, estavam reunidas as condições, só faltava o peixe colaborar. Descemos a arriba e íamos dizendo que era hoje que ia dar umas douradas e uns sargos grandes, enfim conversa de pescador.
Montámos as canas e os respectivos peões, eu pesquei com estralho 0.235 Fluorocarbono e o Tiago com 0.28.
Finalmente metemos os piões dentro de água e ao primeiro lançamento uma sargueta para o Tiago. Eu desferrei dois peixes bons seguidos enquanto o Tiago tirava um sargo. Mais um caranguejo iscado e eis que ferro o primeiro mas ao levantar deixei o fio ir à pedra e partiu.
O Tiago continuava a tirar uns sargos, eu fiz um estralho novo mas a pesca não estava a correr bem, descuidei-me e deixei a onda pegar no pião e acabei por perdê-lo. Montagem nova e zero peixes na alcofa, mas também ainda agora começámos pensava eu.
Lancei longe para não voltar a perder o pião, o Tiago tinha prendido e partiu o estralho, quando de repente o pião afunda e já estava ferrada, cabeçadas fortes e arranca para a pedra, vejo o peixe no fundo e gritei para o Tiago: "Trás a Rabeca que ferrei uma DOURADA!!!!"
O Tiago trouxe a rabeca mas não tinha muita experiência, fui tentando explicar o máximo que podia sem deixar o peixe ir à pedra e com algum custo lá se conseguiu pôr a rabeca. O peixe entrou bem na rabeca e ai vinha a douradinha de elevador. Fizemos uma grande festa pois era a minha primeira dourada.

A foto da praxe:



 A pesca continuou e os toques iam-se sucedendo, valentes arrancadas mas não consegui ferrar mais nenhuma, o Tiago por sua vez continuava a dar nos sargos até que apareceu um mergulhador vindo não sei de onde, sem bóia, que teve a gentileza de passar junto às nossas pescas e já sabem o resto da história, o peixe desapareceu e o mergulhador fez um enfião de sargos valentes. No fim ainda perguntou qual era o nosso problema...
No final o Tiago fez uns dez sargos e eu fiquei-me pela Dourada.

Abraços

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

5 comentários



Pah o Sargollini faz anos...

Pois é, o Sargollini faz hoje mais um anito.









Parabéns Sargollini desejo te um dia feliz e com saúde.



Abraço

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Elas "andem" aí !!!

11 comentários

Relato do Malaquias

- Malaquias da minha parte um obrigado pela tarde à maneira.



Mais uma voltinha, mais uma viagem a bordo do "XÔC"
Desta vez, privado da habitual tripulação, bastou um telefonema para recrutar um novo marinheiro, pouco habituado a estas lides e com um bocado dado aos enjôos, mas que se portou à altura e aguentou-se "firme e hirto" como um leão!
Saímos ainda com a maré a encher e começamos por bater uma zona diferente da do costume. Passado pouco tempo, o Pedro leva um "porradão" violentíssimo na sua amostra de 3€ da Decathlon, e o animal que estava na outra ponta da linha arrancou tipo comboio e em poucos segundos levou mais de 20 metros de linha.
Uma corvina de certeza!!! e grande!!!! ....mas....desferrou-se! M****!!! F***-**!!! C******!!! Filha da ****!!!...e outros impropérios de vária ordem.



Mas ainda a jornada estava a começar e tínhamos que continuar a faina.
A sonda ia mostrando algum peixe, mas pouco interessado em comida de plástico.
Às tantas, numa zona com cerca de 10 metros de fundo, a sonda começa a apitar como se não houvesse amanhã e a marcar muito peixe grande, todo junto, coladinho ao fundo.
Depois da experiência que tínhamos tido minutos antes e sabendo que "elas" já aí andam (embora ainda fora da época) eu disse para o Pedro: "São corvinas!!!"
Marquei o ponto no GPS e fui colocar o barco de forma a que a nossa deriva passasse em cima da marca.
Vinis XL montados nas canas e primeira passagem "à rola". BINGO!!! Primeira rabeta ferrada pelo Pedro !





Nesta altura ele não sabia se havia de pescar, se havia de enjoar, se havia de "engodar"... mas lá continuou a faina.

Nova passagem em cima do mel e mais uma para cima. Desta vez tocou-me a mim.



Nova passagem e uma dupla! os dois com peixe ferrado ao mesmo tempo.

Nesta altura já a maré vazava e a corrente já se fazia sentir com muita força.
Mais umas passagens e só saiu mais uma pequenina que foi libertada para crescer. O peixe dispersou e deixou de picar.
Tínhamos chegado um pouco atrasados àquele spot. Se tivéssemos chegado uma horinha mais cedo, quando a maré acabava de encher e se tivéssemos aproveitado o estofo e o virar da maré, a história tinha sido diferente.











A libertação da rabeta




Era tempo de dar meia volta e continuar com o trolling. Sem sucesso! o spot parecia um deserto.

Pensei: "vamos mas é ao quintal a ver se lá andam os robalos..." ...e assim foi!
Primeira passagem e o Pedro ferra um cachaço pequeno logo nos primeiros lances, deixando a ideia que eles andavam lá e que íamos compor um pouco mais a pesca. Mas não! Nem mais um toque!


 
A libertação do Robalo



 
 
O sol começava a preparar-se para ir embora e nós também.






 
Fazer uma pesca só de corvinas, embora pequenas, a meio de Janeiro.... A tradição já não é o que era!




O que é certo é que elas andam por aí. resta esperar pelas GRANDES!!! É só uma questão de tempo!







Agradeço ao marujo pela companhia. Aguentou bem o estrafego da jornada sem engodar!



Foi uma tarde è maneira!!!










domingo, 15 de janeiro de 2012

Os últimos e o primeiro

10 comentários

Boas malta...
Estes primeiros dias de 2012 têm sido de frio mas também de mar bom, assim como alguns que tivemos em Dezembro...
Hoje relato os últimos peixes de 2011 e o primeiro de 2012.
Ainda em dezembro, num final de tarde gélido depois de um dia de trabalho, encontrei um cantinho com bom aspecto, desci e mais de uma hora depois sem sentir nada eis que ferro o primeiro peixe.
Continuei a tentar enganar mais um mas fiquei mais um bom bocado sem sentir nada, fiz uma pausa e fiz uma troca de amostra e em pouco tempo tive três ataques, os peixes estavam no pesqueiro, e não demorou muito até ferrar mais um robalo... Vou guarda-lo na pedra junto do primeiro e lembro que tinha compromissos mas como não tinha horas não sabia a quantas andava... Fiz mais um lances e ainda senti peixe mas estava satisfeito e fui embora em boa hora pois já era meia noite e estava atrasado...




Já em 2012 e com duas grades no lombo, ontem fui fazer o nascer do dia mas foi ainda de noite que ferrei este cachaço, bem jeitoso. Ainda tivemos mais um ataque cada mas só saiu este...


Bom ano e boas capturas...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

SurfCasting...

14 comentários

Porque a pesca não é só Spinning e bóia, ultimamente tenho dedicado algum do meu tempo livre ao SurfCasting! Deixo-vos aqui algumas fotos e videos das minhas últimas pescas.







Um abraço a todos.


quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Parabéns ao Papá...

2 comentários

Marquito mais uma vez muitos Parabéns!
A malta deseja-te tudo de bom nesta nova etapa da tua vida!
Muitas felicidades e Saúde.
Abraço seu cagão

domingo, 30 de outubro de 2011

Fim de Semana Prolongado...para alguns!

10 comentários

Boas malta...

Com o fim-de-semana prolongado à porta para a maioria, hoje eu e o Bruno tivemos que ir trabalhar.

Mas com a previsão de uma pequena acalmia durante a noite/manhã tivemos que ir matar o vicio, mas já sabíamos que não ia ser fácil devido às condições que estiveram durante toda a semana.

Mesmo assim por volta da meia-noite estávamos no pesqueiro. O mar tinha força quando chegámos mas com o avançar da maré praticamente parou. O vento vinha de norte mas a meio da pesca virou a leste e trouxe o frio.

A primeira hora de pesca resumiu-se a pequenos toques e um peixe que me cortou o fio aquando da ferragem, provavelmente um Safio.

Gradualmente os toques iam aumentando e tiro dois cachaços sem medida seguidos, sempre na esperança de entrar um maior, carreguei mais no engodo e alguns instantes depois ferro um peixe que me abriu de imediato o drag do Rarenium, cansei o peixe e o bruno lá o meteu no chalavar.De seguida foi a vez do bruno também ferrar um Robalo bom.

Após estes peixes tivemos que mudar de sítio, o mar já salpicava a zona e não havia necessidade de arriscar. Mais um baldinho de engodo feito e nem sinal do peixe, o frio começava a apertar e nós a pensar na ida mas um afundar do starlight fez com que o Bruno tivesse que vir em meu auxilio novamente, sempre no fundo e pelo meio com umas corridas energéticas este robalo aqueceu nos e rendeu-se pouco depois entrando no chalavar à primeira. Peixe na alcofa, festa da praxe e voltamos à acção!

Mas mais uma vez tivemos um bom bocado sem tirar nada até que o Bruno ferra um peixe bom, peguei no xalavar, desci a pedra mas o peixe teimava em não entrar, ao fim de duas ou três tentativas lá entrou, era também um belo Robalo!!

Depois do peixe do bruno ainda fiz mais um baldinho mas tínhamos que ir trabalhar.....

 
 
Os meus

Os do Bruno

As duas pescas



Abraços!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

O gajo dos ferros.....

7 comentários

....FAZ ANOS!!!!!!!!!!!!!!!!!










Parabéns meu, que tenhas um dia daqueles e que a alcofa não se rasgue com o peso eheh

Conta muitos, sempre com saúde, alegria e claro peixe na alcofa!!


Um abraço meu

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Robalos endiabrados

15 comentários

Boas malta,
Infelizmente para nós o tempo disponível para pescar tem sido cada vez menos, por isso quando vamos á pesca tentamos rentabilizar ao máximo a jornada. Isso tem-se traduzido em mais pescarias à bóia e menos ao Spinning.
As pescarias vão ser relatadas da mais recente para a mais antiga.






Aqui o BrunoSpin com um robalo dos grandes, pesca nocturna, onde o peixe não colaborou e este acabou por ser o único exemplar a vir para casa, o peixe era pouco e os que ferravam eram pequenos e acabaram por voltar ao seu habitat.O bruno antes deste ainda perdeu outro de bom porte que se desferrou.
Acabou por ser ferrado já no último lançamento, eu já tinha a cana fechada e tudo, levou linha até mais não mas foi encalhado com a ajuda do mar..CAGÂO eheh




Mais uma vez o BrunoSpin, com um belo robalo, a meio de um jornada porreira onde a chuva nos acompanhou quase sempre, o peixe estava manhoso e perderam-se bons exemplares ao levantar..






Neste dia as condições eram óptimas e a primeira hora de pesca prometia mas assim que ficámos com mais água no pesqueiro os limos entraram com força e não deixavam a isca afundar, já no fim da pesca e sem peixe de jeito na alcofa meto uma chumbica, dois lançamentos e tiro uma baila boa e um sargo grande. Depois destes peixes ficámos os dois a pescar á chumbica mas deixámos de sentir peixe, o bruno arruma a cana, faço uma iscada grande e digo-lhe "Não merecia um peixe?" 5 minutos depois já tinha o carreto a cantar e o peixe a fugir para as pedras, tive sorte o mar pegou me no peixe e puxei por ele força a força, ele cedeu e veio mas mesmo assim ainda lutou bastante e para pôr a rabeca não foi nada fácil mas com a ajuda do bruno lá consegui tirar este bonito robalo..


Abraços

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Algumas Pescas

18 comentários

Boas malta,

Estas são algumas das pescas que nós temos feito e que são fotografadas. A disponibilidade de pescar já não é muita, assim como o tempo para o blog mas cá vamos deixando alguns relatos de pescarias feitas entre amigos.

Uma noite á boia com um lote jeitoso


Duas horas à Benfica


Arrumação de uma bonita pesca com um record passoal pelo meio






O record - Sargo com 1.7 Kgs



Um final de tarde para desgradar e soltar






E assim que ficou de noite mais um para soltar







Uma delicia....

Abraços